Olá queridos celíacos,

Hoje encontrei esta publicação no American Journal of Epidemiology: “Infecções no início da vida e desenvolvimento da doença celíaca”

O grupo estudou cerca de 300.000 crianças da Baviera, na Alemanha e classificou essas crianças com base no sexo, mês de nascimento, número de visitas a médicos antes do diagnóstico de DC (doença celíaca). Os investigadores mostraram a ligação entre infecção gastrointestinal no início da vida e o diagnóstico da DC. Com base em sintomas de infecção (sintomas respiratórios e gastrointestinais) e causas (viral e bacteriana), os pesquisadores concluíram seus resultados.

Com uma idade média de 5 anos, 0,3% das crianças neste estudo foram diagnosticadas com DC e neste grupo, 95,5% desenvolveram DC após o primeiro ano de vida. Eles ligaram esse desenvolvimento de DC com infecção gastrointestinal.

“Infecções respiratórias e especialmente gastrointestinais durante o primeiro ano de vida foram associadas ao aumento do risco cumulativo de DC na vida adulta”

Ainda não está claro se as infecções precoces são o gatilho do DC ou contribuintes para a suscetibilidade. Existem alguns mecanismos que foram propostos de como as infecções precoces levam a DC como a alteração do microbioma ou a indução de respostas imunes específicas, como interferões de tipo I.

Recentemente, assisti uma palestra dada por um professor de infecção e imunidade da EMBL Australia sobre antibióticos no início da vida. O estudo foi enorme, onde eles injetaram antibióticos em ratas grávidas ou deram antibióticos aos camundongos filhotes, logo após o parto. O microbioma intestinal era totalmente diferente em comparação com o controle. Eles continuarão este estudo em seres humanos e os dados preliminares já mostram que isso também acontece com a mãe e o filho! É tão emocionante e acho que quanto mais as pessoas entenderem o nosso microbiota gastrointestinal, mais aprenderemos sobre possíveis desencadeantes de doenças na vida adulta.

 

Advertisements